Sem Controle

Serve ao mal interior
Este agir descontrolado
Move em mim o destemor

Cada vez que acontece
Ódio, angústia e desatino
Nego agindo o que acredito
Trevas da alma que anoitece

Rasgo assim minha razão
Outra vez sem resistência
Luto para não ser em vão
Evocando um novo dia.

Marcelo Leal Limaverde Cabral (30/04/2002)

0 thoughts on “Sem Controle

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.